Qual é o cliente ideal?

Com o aumento da produtividade e da capacidade de inovação, os mercados corporativos estão cada vez mais competitivos.

A escassez de recursos, que acompanhou a humanidade por séculos, agora é quase inexistente, a ponto de registrarmos os menores índices de pobreza a cada ano.

Atualmente, existem produtos de sobra e clientes em falta.

Poupas empresas têm o luxo de transformar os seus clientes em dependentes.

O cliente ganhou poder de barganha.

Agora, você e sua empresa têm a honra de atender clientes, não o contrário.

O Cliente Ideal

Qual é o “cliente ideal”?

Qual é o perfil de consumidor que valha a pena gastar recursos financeiros e temporais para atender e gerar valor?

Depende.

Cada empresa tem suas próprias características, como o seu ramo de atuação e o seu posicionamento.

Porém, a regra de ouro do marketing é:

Trate os seus clientes como você gostaria de ser tratado.

Conheça suas necessidades e desejos, criando soluções que possuam valor real, de forma a superar as expectativas, criando um relacionamento de longo prazo.

Em geral, o cliente ideal é aquele cujo os seus valores correspondem aos valores transmitidos por sua marca, a ponto de gerar vantagens mútuas para ambos.

Segmente seu mercado

Existem diversas formas de segmentação de mercado, e todas elas podem ser eficientes para sua empresa.

Porém, para ser eficaz, é preciso entender profundamente o perfil do seu cliente.

Em primeiro lugar, comece a delimitar quais são as necessidades e desejos do seu cliente, em conjunto com os problemas que ele enfrenta.

Assim, é possível planejar as melhores soluções e fazer ofertas importantes com alta taxa de conversão.

Um cliente não compra um produto ou serviço, eu e você não gastamos dinheiro porque queremos.

Nós compramos soluções. Um cliente compra o passe de saída para um problema, seja ele simples ou complexo.

Por isso, é necessário entender as dores do consumidor para criar uma proposta de valor que valha a pena ser adquirida.

Faça a segmentação de mercado, coloque no papel as características dos seus clientes atuais, faça perguntas e comece a traçar um perfil com similaridades que correspondem ao seu “cliente ideal”: aquele que vale a pena gastar recursos para atingir.